As piores enchentes globais dos últimos dez anos


Chuvas afetaram um quinto do Paquistão no ano passado
As chuvas recentes na região serrana do Rio de Janeiro deixaram, segundo cálculos de autoridades estaduais, mais de 200 mortes, a maioria delas nas cidades de Teresópolis e Nova Friburgo.
Recorrentes no Brasil durante os meses do verão, as enchentes e os deslizamentos também provocam historicamente tragédias em diversos países do mundo. Em países como Índia e China, essas tragédias costumam se repetir por anos seguidos.
A mais mortal enchente de que se tem notícia, desde 1900, segundo o site International Disaster Database (EM-DAT, que compila informações globais de desastres), ocorreu na região central da China, em 1931: estima-se que 3,7 milhões de pessoas tenham morrido nas inundações.
Veja, a seguir, a compilação do International Disaster Database das dez mais graves enchentes ocorridas nos últimos dez anos.
Haiti sofreu com dias seguidos de chuva
Haiti - maio de 2004 - 2,6 mil mortes
Dias seguidos de chuva forte fizeram com que rios transbordassem no Haiti e na vizinha República Dominicana, deixando milhares de desabrigados e de casas destruídas.
Paquistão - julho de 2010 - 1,9 mil mortes
As cheias afetaram um quinto do território do país e deixaram 4,6 milhões de paquistaneses desabrigados. As chuvas arrasaram as colheitas do país, elevando em 15% o preço dos cereais no Paquistão.
China - maio de 2010 - 1,7 mil mortes
As águas provocaram enchentes e deslizamentos no sul da China, destruindo casas e plantações e dificultando o abastecimento de água potável na região.
Índia - julho de 2005 - 1,2 mil mortes
Chuvas de monções no oeste da Índia provocaram cheias recordes na época. A tragédia aumentou com rumores, em 28 de julho, de que uma represa havia cedido à pressão da água, o que levou a uma debandada de pessoas. A confusão resultou em outras 15 mortes.
Bangladesh - julho de 2007 - 1,1 mil mortes; Índia - julho de 2007 - 1,1 mil mortes
Chuvas constantes por quase três semanas no sul da Ásia provocaram enchentes em diversos países da região e deixaram quase 20 milhões de desabrigados. Além de China e Bangladesh, as águas afetaram também Nepal, Butão e Paquistão.
Enchentes foram constantes na Índia nos últimos anos
Índia - junho de 2008 - mil mortes
Chuvas fortes no noroeste do país fizeram com que rios transbordassem e deixassem milhares de aldeias submersas. Calcula-se que as cheias tenham afetado 8 milhões de indianos.
Índia - julho de 2009 - 992 mortes
Uma forte temporada de chuvas de monções afetou diversos Estados indianos, deixando estimadas 500 mil casas inundadas.
Índia - junho de 2004 - 900 mortes
O sul da Ásia foi atingido por fortes chuvas no verão (do hemisfério Norte) de 2004, que afetou 70 milhões de pessoas, grande parte delas na Índia. Na época, a Cruz Vermelha britânica disse que "milhões de pessoas perderam não apenas suas casas, mas seus meios de sobrevivência, suas colheitas e suas terras".
China - junho de 2002 - 793 mortes
A quantidade de chuvas superou as previsões das autoridades chinesas, que foram forçadas a organizar a evacuação de 12 mil pessoas em áreas de risco na Província de Jiangxi, no sudeste do país
 

Os 10 desastres naturais que ceifaram mais vidas em toda a história

10. Terremoto em Aleppo - 1138, Síria [Mortes: 230.000]

Aleppo fica localizada em um sistema de falhas geológicas ao norte do Mar Morto. É uma das cidades mais antigas do mundo e, hoje, a segunda maior da Síria. O terremoto foi o primeiro de uma seqüência de dois intensos tremores na região: de outubro de 1138 até junho de 1139, seguido por uma seqüência muito mais intensa de setembro de 1158 até maio de 1159.
A área mais afetada foi Harim, onde Cavaleiros Cruzados construíram uma grande fortaleza. Fontes indicam que o castelo foi destruído e que a igreja entrou em colapso. O forte de Atharib, então ocupado por muçulmanos, foi destruído. A fortaleza também desmoronou, matando cerca de 600 guardas.
9. Tsunami - 2004, Oceano Índico [Mortes: 230,000]

O Tsunami de 2004, conhecido entre a comunidade cientifica como “O Terremoto de Sumatra-Andaman”, foi causado por um terremoto submarino que ocorreu em 26 de dezembro de 2004, cujo epicentro foi a alguns quilômetros da costa oeste da Sumatra, Indonésia.
O terremoto desencadeou uma série de tsunamis devastadores ao longo da costa de quase todas as praias do Oceano Índico, matando um grande número de pessoas e inundando comunidades costeiras.
Estima-se que a magnitude do tremor gire em torno de 9.1 e 9.3 pontos. É o segundo maior terremoto jamais registrado na história. Sua força foi tamanha que fez o planeta inteiro vibrar cerca de um centímetro.
8. A Falha da Barragem de Banqiao - 1975, China [Mortes: 231,000]

A barragem de Banqio fora projetada para suportar 306mm de precipitação por dia. Em agosto de 1975, entretanto, choveu tanto que, em apenas um dia, a barragem acumulou a quantidade de água que deveria acumular em um ano. A eclusa não suportou a enchente.
Com o rompimento da barragem uma enorme onda com 10 quilômetros de largura e variando entre 3 e 7 metros de altura se formou e varreu as planícies em sua direção à 50 quilômetros por hora.
A onda destruiu uma área de 55 por 15 quilômetros e criou lagos de 12 mil km². A população não pôde ser evacuada a tempo por causa das precárias condições de comunicação.
7. Terremoto de Tangshan - 1976, China [Mortes: 242,000]

Em termos de mortes, um dos maiores terremotos a atingir o mundo, o epicentro do tremor foi próximo de Tangshan, uma cidade industrial de aproximadamente um milhão de habitantes.
O tremor começou às 03.42:53, horário local, no dia 27 de julho de 1976 e durou apenas 15 segundos. O governo chinês mediu a potencia do tremor em 7.8, embora algumas fontes dêem o valor de 8.2. Foi o primeiro terremoto a atingir diretamente uma cidade de grande porte.
Embora não tivesse recursos para lidar com os estragos o governo chinês recusou ajuda internacional.
6. Enchente de Kaifeng- 1642, China [Mortes: 300,000]
Kaifeng, um distrito na região oriental da província de Henan, na China, margeado pelo Rio Amarelo, foi inundado pelo exército Ming em 1642 para impedir o rebelde Li Zicheng de conquistar a cidade.
Aproximadamente metade dos 600.000 habitantes de Kaifeng morreu vítima da enchente e suas subseqüentes conseqüências tais como a fome e doenças, transformando-a em um dos maiores e mais mortais atos de guerra na história.
Embora tenha sido um ato de guerra a tragédia é considerada um desastre natural pelo papel indispensável que o rio desempenhou.
5. Ciclone na Índia - 1839, Índia [Mortes: 300,000+]
Em 1839 uma onda de 12 metros causada por um imenso ciclone varreu a cidade de Coringa, que nunca foi completamente reconstruída. Cerca de 20.000 navios foram destruídos e 300.000 pessoas morreram.
Essa não foi a primeira catástrofe a acontecer em Coringa: em 1789 três ondas gigantes, também causadas por um ciclone, atingiram a cidade matando cerca de 20.000 pessoas.
4. Terremoto de Shaanxi - 1556, China [Mortes: 830,000]
O terremoto de Shaanxi, 1556, é o terremoto mais mortal jamais registrado, com cerca de 830 mil vítimas.
Ocorreu em na manhã de 23 de janeiro de 1556, na China. Mais de 97 cidades foram atingidas. Uma área de cerca de 850 quilômetros foi destruída e, em algumas cidades, 6% da população morreu.
Análises modernas estimam que o terremoto tenham alcançado 8 pontos de magnitude. Abalos sísmicos secundários foram sentidos nos seis meses seguintes.
3. Ciclone de Bhola - 1970, Bangladeste [Mortes: 500,000 - 1,000,000]

O ciclone em Bhola, foi um devastador ciclone tropical que atingiu a Paquistão Oriental (hoje Bangladeste) em 12 de novembro de 1970. Foi o ciclone tropical mais mortal jamais registrado e um dos mais mortais desastres naturais da história moderna. Mais de 500 mil pessoas perderam suas vidas na tempestade, na maioria dos casos como conseqüência da inundação na maioria das ilhas do delta do Ganges. O governo do Paquistão sofreu severas críticas por sua assistência precária às vítimas.
2. Enchente do Rio Amarelo - 1887, China [Mortes: 900,000 - 2,000,000]
Não é raro o Rio Amarelo, na China, sofrer enchentes. Por séculos, os fazendeiros que vivem às margens do rio construíram diques para conter as enchentes. Em 1887 dias de chuva incessante subiram o nível da água acima da capacidade de contenção dos diques causando uma enorme enchente que devastou a área matando entre 900 mil a 2 milhões de pessoas.
Devido às planícies ao redor da área a enchente se espalhou rapidamente ao norte da China, cobrindo uma área de cerca de 80 quilômetros quadrados.
A enchente deixou cerca de dois milhões de desabrigados. Estima-se que o surto de doenças e de fome causado pela enchente tenha causado tantas vítimas quanto o próprio incidente.
1. Enchente do Rio Amarelo - 1931, China [Mortes: 1,000,000 - 4,000,000]

A enchente do Rio Amarelo de 1931 é considerada o desastre natural mais mortal da história. Estima-se que o número de pessoas mortas esteja entre um milhão e quatro milhões de vítimas. As mortes causadas pela enchente incluem afogamentos, doenças, fome e seca.
Entre julho e novembro, cerca de 88.000 quilômetros quadrados ficaram completamente inundados enquanto outros 21.000 quilômetros quadrados ficaram parcialmente inundados.
Devido aos freqüentes desastres que causa o rio é freqüentemente chamado de “A Dor da China”.
Gostou das postagens? Que tal compartilhar? Indique!
Clique acima e compartilhe por e-mail, Twitter, Facebook...