Sedãs vão do luxo ao popular

 

Audi A8

Audi A8 – R$ 505 mil
Piloto automático adaptativo, bancos com massageadores, tração integral e um motor V8 de 4,2 litros com injeção direta e 372 cv de potência. Esses são apenas alguns detalhes que fazem do Audi A8 um dos sedãs mais desejados do Brasil. O três volumes com as quatro argolas na grade é o top de uma categoria que ainda inclui modelos como o RS6, com um propulsor V10 de 580 cv, que acelera de 0 a 100 km/h em 4,5

BMW Série 7

BMW Série 7 – R$ 545 mil
O rival do Audi A8 também tem armas poderosas para brigar pelo consumidor deste mercado, como o motor de 12 cilindros de 6,0 litros com 544 cv de potência e aceleração até 100 km/h em 4,6 segundos. Há ainda a opção do V8 de 5,0 litros com 407 cv. Com as duas motorizações debaixo do capô, o dono deste sedã não vai ficar sem massagem nas costas e nem sem ver seu DVD nas telas espalhadas pela cabine.

Mercedes-Benz C63 AMG

Mercedes-Benz C 63 AMG – R$ 338 mil
Ainda nas marcas alemãs, mas com um toque mais esportivo, esta versão da Mercedes mais vendida no Brasil inspira qualquer amante por esportivos. Ela esconde debaixo do capô um V8 de 6,3 litros com 457 cv de potência, capaz de levar o outrora sedã familiar de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos. Entre os equipamentos, há um cronômetro no painel e o câmbio automático de sete velocidades.

Toyota Corolla

Toyota Corolla – R$ 62.110
O três volumes de médio porte mais vendido do Brasil já está na décima geração, a terceira nacional e assumiu a liderança depois de se renovar e ver o rival Honda Civic ficar para trás. O sedã é vendido com motor de 1,8 litro e 2,0 litros e em quatro versões de acabamento. No exterior,  já recebeu um facelift, com novos para-choques e lanternas traseiras, o que deve acontecer em breve no Brasil com a chegada da nova geração do rival.

Honda Civic

Honda Civic – R$ 68.160
Quando chegou à terceira geração nacional, em 2006, o Honda Civic causou impacto com seu visual fora do comum no segmento, em que a sobriedade é quase uma regra. Ganhou o gosto do público e vendeu mais que seus concorrentes até a chegada da atual geração do Corolla. O próximo Civic já foi mostrado no Salão de Detroit ainda como um conceito, mas com linhas próximas da realidade, deve chegar ainda neste ano para tentar retomar a ponta da tabela do mercado.

Ford New Fiesta

Ford New Fiesta – R$ 50.150
O Honda City criou, abaixo dos médios, uma categoria de sedãs compactos com equipamentos, motorização e preços próximos a dos “irmãos maiores”. Um rival à altura não demorou para chegar, o Ford New Fiesta. O sedã “premium” vem do México com motor de 1,6 litro, ar-condicionado, direção elétrica, computador de bordo e outros equipamentos de conforto. Sua versão top pode vir até com sete airbags.

Chevrolet Classic

Chevrolet Classic - R$ 28.044
De acordo com a Fenabrave, o Classic foi o sedã mais vendido do Brasil somando as vendas ao Corsa Sedan, que tem poucas unidades envolvidas. O veterano é o Corsa Sedan de segunda geração, a primeira brasileira, lançada em 1996. O três volumes sobrevive hoje com motor de 1,0 litro e pacote de acessórios bastante restrito para brigar com as versões mais simples de Fiat Siena e Renault Logan.

Gostou das postagens? Que tal compartilhar? Indique!
Clique acima e compartilhe por e-mail, Twitter, Facebook...