Brasileiras estão mais satisfeitas sexualmente, diz estudo

Pesquisa também aponta que mulheres tiveram uma média de 3,4 parceiros durante a vida sexual e estão traindo mais

As brasileiras estão mais satisfeitas com sua vida sexual e tiveram mais parceiros na última década. É o que aponta o levantamento "Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado", realizado em 2010 pela Fundação Perseu Abramo e pelo Sesc com 2.365 mulheres e 1.181 homens acima de 15 anos de idade em todo o País. Os indicadores, divulgados nessa quinta-feira (24), mostram também que as mulheres estão tendo mais relações sexuais fora de suas relações estáveis, como casamentos e namoros.  

Satisfação com a vida sexual - Mulheres

Números comparam resultados dos anos 2001 e 2010
Fundação Perseu Abramo
Entre as entrevistadas, 68% declararam estar satisfeitas com a maneira de viver a sua sexualidade, um aumento em relação aos dados de 2001, quando 61% diziam estar satisfeitas. Já a porcentagem de mulheres insatisfeitas em algum grau é de 28%, as totalmente insatisfeitas somam 8%. No caso dos homens, 80% estão satisfeitos. 
A pesquisa aponta também que satisfação não é sinônimo de frequência sexual para as mulheres. Entre aquelas que tiveram relações há mais de um ano, 56% dizem estar satisfeitas sexualmente, porcentagem que sobe para 80% entre aquelas que transaram até três dias antes.
De todo o universo de pesquisa, 90% já tinham experiência sexual anterior. Nesse universo, 45% tinham feito sexo pelo menos uma semana antes, 13% no último mês e 25% há mais de um mês.
Mais prazer e parceirosAtualmente, 84% das mulheres entrevistadas dizem "sentir muito prazer" ou "achar o sexo gostoso" na maioria das relações sexuais. Em 2001 o índice era de 78%. Entre as que dizem "sentir muito prazer", porém, só 77% estão satisfeitas com sua vida sexual e 21% estão insatisfeitas de alguma forma. A pesquisa mostra, portanto, que a satisfação não está sempre ligada ao prazer para algumas mulheres.
A média de parceiros sexuais femininos também aumentou nos últimos anos. Na pesquisa de 2010 as mulheres dizem ter tido relações com 3,4 pessoas diferentes ao longo da vida – em 2001 a média era de 2,6 parceiros. Desde que começaram a vida sexual, 45% das mulheres só tiveram um parceiro (em 2001 eram 54%), 27% dois ou três e 12% quatro ou cinco. Somente 9% declararam terem transado com mais de seis pessoas diferentes. Entre os homens a média é de 22,4 parceiras, apenas 14% declararam ter tido apenas uma mulher em sua vida sexual.
Sexo fora do relacionamentoQuestionadas sobre experiências sexuais fora do namoro ou casamento em algum momento da vida, 12% da mulheres assumiram que isso já aconteceu, um aumento em relação aos 7% apurados na pesquisa em 2001. Por outro lado, as brasileiras estão menos desconfiadas de seus parceiros: em 2001, 39% diziam ter certeza que o parceiro a traiu pelo menos uma vez, índice que diminuiu para 29% em 2010. Enquanto isso, 45% dos homens dizem que já traíram a parceira enquanto estavam em uma relação estável.
Entre os motivos dos casos e relações paralelas assumidos pelas mulheres, uma em cada três delas (35%) diz que fez isso por vingança ou para provocar ciúmes e 26% dizem que procuravam melhorar sua autoestima ou que se sentiam pouco amadas e procuradas pelo parceiro.

Experiências sexuais fora do casamento ou namoro

Números comparam resultados de 2010 entre homens e mulheres
Fundação Perseu Abramo
Gostou das postagens? Que tal compartilhar? Indique!
Clique acima e compartilhe por e-mail, Twitter, Facebook...