Pesquisa: 51% dos moradores de São Paulo se mudariam

Uma pesquisa publicada nesta quinta-feira apontou que 51% dos habitantes da cidade de São Paulo abandonariam a cidade se tivessem a oportunidade. De acordo com a segunda edição dos Indicadores de Referência de Bem-estar no Município (Irbem), estudo elaborado pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) para o movimento cidadão Rede Nossa São Paulo, 48% das pessoas que vivem na capital paulista permaneceriam na metrópole, enquanto 1% não responderam.

Os dados registraram uma ligeira melhora em comparação à pesquisa de 2009, quando 57% dos entrevistados disseram que gostariam de deixar de morar na capital paulista. A enquete, que entrevistou 1.512 pessoas entre 29 de novembro e 12 de dezembro do ano passado, aponta que a qualidade de vida melhorou levemente para 34% dos entrevistados e de forma significativa para 13%.

Segundo a pesquisa, que tem uma margem de erro de três pontos percentuais, 6% dos entrevistados acreditam que a qualidade de vida em 2010 piorou ligeiramente e 3% afirmaram que piorou muito. Enquanto isso, 44% consideram que as condições de vida na cidade permanecem estáveis. O estudo abordou 25 temáticas, entre elas sexualidade, consumo, prazer, saúde, educação, meio ambiente, trabalho e confiança nas instituições, entre outras áreas.

A Rede Nossa São Paulo é um movimento que reúne mais de 600 organizações da sociedade civil com o objetivo de promover ações que contribuam para transformar São Paulo, com 11 milhões de pessoas, em uma cidade sustentável.

Gostou das postagens? Que tal compartilhar? Indique!
Clique acima e compartilhe por e-mail, Twitter, Facebook...